nov 182010
 

Monge, como você e o mundo todo estão acompanhando, a tecnologia cibernética focada em inteligência artificial está crescendo absurdamente e tem um potencial mais absurdo ainda de crescer ainda mais!

O próprio Google é uma prova disso. É tudo “di grátis”, sabe tudo sobre voçe (você quiz dizer “você”?) e é uma pedra no sapato de nada mais nada menos que o empresário ex-mais-rico-do-mundo Bill Gates, que veio perdendo este posto gradativamente nestes ultimos anos (coincidência?).

Minha pergunta é: Como você acha que será nossa realidade virtual daqui a 50 anos (mais ou menos a idade dos computadores até então)? Você acha que a inteligencia artificial é o caminho mais curto ao “trono” empresarial hoje? (Vitor Pucciarelli) Continue reading »

nov 162010
 

Quem inventou a concentração? (do jogador Ronaldo em seu Twitter, dia 12/11/10)

E aqui está o Monge novamente apropriando-se das perguntas alheias. Bom, o Twitter é comunicação pública, como parede de banheiro de rodoviária. E não tem como deixar sem resposta uma pergunta feita por tão ilustre celebridade futebolística. E graças à tecnologia da informação, nem na concentração se fica mais incomunicável. Continue reading »

out 302010
 

Monge, hiperconectividade, hipersexualização, hiperatividade… Vivemos em uma “época hype” e passageira, é uma tendência quase óbvia do desenvolvimento da sociedade da informação e do consumo, ou tratam-se de fenômenos pontuais? (Lucas, por email)

Sim, meu amigo, esta é a mais óbvia tendência social da civilização pós-moderna, conectada e hype. Difícil dizer que se trata de um fenômeno pontual, visto o quanto ele está vinculado ao próprio conceito das novas tecnologias, que chegaram com o intuito de ficar. Mas se por algum motivo tais tecnologias deixarem bruscamente de existir, estaremos em sérios apuros paradigmáticos. Mas para isso seria necessário no mínimo um pulso eletromagnético em escala global. Capacidade para isso nós temos, resta saber quem seria doido de apertar o botão. Mas deixemos os devaneios apocalípticos de lado.

Continue reading »