nov 242010
 

Monge, você concorda com a afirmação de Wilhelm Reich de que a sociedade burguesa reprime especificamente a sexualidade de seus indivíduos? (Luiz Miguxo Costa, por email)

É algo a se pensar. Creio que na história da civilização, nunca se viu tanto sexo quanto nos dias de hoje. Ele está presente no cinema, na música, nas artes plásticas. Surge velada ou escancaradamente em propagandas, outdoors e eventos esportivos. Concentra a atenção quando aparece em um cena de novela. E gera muito falatório, muita conversa de padaria no dia seguinte. Porque hoje também se fala muito de sexo, principalmente na mídia. Continue reading »
nov 072010
 

Oi, Seu Monge. Gostaria de saber sua opinião sobre as razões que sustentam, aqui e no mundo, ódio dos gays em relação às lésbicas e vice versa. (Fernanda, por email)

Bem, Fer, gays e lésbicas são respectivamente homens e mulheres, categorias humanas culturalmente distintas ao longo da história. Porque fora alguns aspectos biológicos, como o ciclo hormonal feminino e a maior resistência física masculina, as diferenças entre homens e mulheres são puramente culturais. Continue reading »