jan 222010
 

(publicada originalmente na edição 8 – julho de 2009 – segunda quinzena)

A cidade é um corpo vivo e, assim como os animais, possui artérias pelas quais corre o fluido que, transportando nutrientes e oxigenando as células, sustenta o funcionamento deste organismo. Se, por motivo qualquer, esse fluxo for interrompido, o corpo morre. A mobilidade urbana é o cerne (a parte central, fundamental) deste ciclo. Como transporte coletivo, ela deve ser assegurada pelo município, seja diretamente ou através de concessão, segundo o artigo 30, inciso V da Constituição Federal, uma vez que, além de ser fundamental para a continuação do processo ao qual se chama sistema, o transporte público e com qualidade é um direito como qualquer outro. Continue reading »