jan 022011
 

Cinebiografias são difíceis por duas razões, basicamente: a vida – ou pedaço dela – da figura retratada na tela (seja história, artística ou de qualquer estirpe) tende a ser dramatizada por seus realizadores em prol de um apelo público maior – de forma pragmática: eles colocam elementos para que o filme venda. E, também, as pessoas vêem esses filmes enquanto verdade. “Nossa, mas ele era um beberrão escroto”, muitos dizem sobre o Jim Morrison do filme de 1991 dirigido por Oliver Stone, The Doors. Continue reading »