mar 162011
 

Entrou 2011 e o mundo está do avesso. Opções bairristas de revoluções – sérias ou não – patrocinadas por cem números de lados, de acordo com os interesses de cada um. E ainda tentam passar contextos pela TV e jornais que, hoje em dia, são derrubados a cada momento pela internet. Não acredita? Na primeira semana do conflito na Líbia, qual ideia havia sobre o poder do governo líbio? Parecia uma questão de dias sua queda… Continue reading »