ago 302010
 

A Cidade

Homem atira na mulher na frente dos cinco filhos

CI – Sociedade desajustada.

Gazeta Ribeirão

Umidade baixa faz Ribeirão ficar em atenção por 75 dias

CI – Já esturricamos, pode salgar.

O Estado de São Paulo

Dilma ‘senta na cadeira de presidente’ antes da hora, acusa Serra

CI – Ele parece sentado desde 2002.

Folha de São Paulo

Ação afirmativa privilegia ensino público e não raça

CI – Que bom!

O Globo

Paes quer mudar lei para construir hotéis até 2015

CI – Copa.

Estado de Minas

O drama dos mineiros a caminho da morte

CI – Sonho norte-americano.

Jornal do Brasil

Energia farta para um PIB de até 7%

CI – De sobra.

Zero Hora

56% das vítimas do massacre no trânsito têm de 16 a 24 anos

Correio Braziliense

Pequenas vítimas, grandes acidentes

CI (2 em 1) – Irresponsabilidade dos pais.

Valor Econômico

‘Pacote’ para alongar crédito sai após eleição

CI – Prazo looooooongo.

CI – Comentário Inconfidente

Manchetes – 29/08/2010

 Posted by at 12:21 pm  Manchetes
ago 292010
 

A Cidade

Marronzinhos multam pelo menos 500 motoristas por dia

CI – Educar que é bom…

Gazeta Ribeirão

Ensino infantil é 12% terceirizado em RP

CI – Para que trabalhar?

O Estado de São Paulo

Dirceu tenta barrar Palocci em eventual governo Dilma

CI – Eles ainda casam. Os três.

Folha de São Paulo

Principal acesso ao litoral norte terá obras nas férias
.
CI – Vá para o nordeste.

Correio Braziliense

Crack motiva um em cada quatro crimes

CI – Corrupção motiva quatro em cada quatro.

Estado de Minas

Dois mineiros mortos na chacina do México

CI – Luto.

O Globo

Médicos pagam estudantes para plantões em hospitais

CI – Hipócritas.

Jornal do Brasil

Perigo de mais armas liberadas

CI – Os piores criminosos usam canetas.

Zero Hora

RS lidera compra de máquinas

CI – Indústria sulista.

Revistas

Carta Capital

A guerra das pesquisas

CI – Na Venezuela fecharia canais e veículos.

Época

Tire seu diploma pela internet

CI – De todos os tipos.

Istoé

Como escolher a escola do seu filho

CI – Bem.

Veja

Os homens do abismo

CI – 700 metros de profundidade.

Istoé Dinheiro

Este brasileiro chegou ao topo do mundo. O que você pode aprender com ele?

CI  – (Presidente da British American Tobacco) Fumar faz mal e dá dinheiro.

Exame

O poder de atração da Bolsa

CI – Perigosa e sedutora.

CI – Comentário Inconfidente

abr 292010
 

[singlepic id=799 w=200 h=120 float=center]

Qual a sua opinião sobre as manifestações dos professores do Estado de São Paulo? (Claudia Carnevskis)

Justo. Muito justo. A manifestação e a greve de classe são recursos básicos da democracia, que chamam a atenção não só dos patrões, mas também do resto da sociedade. Ainda mais se tratando de um contexto tão espinhoso como o ensino público.

Bem, a minha querida amiga Claudia perguntou qual é a minha opinião, então me sinto na obrigação de esclarecer uma coisinha: o Monge não possui formação sindical, trabalhista, esquerdista ou direitista em qualquer sentido. Isto não impede que esta modesta opinião seja dotada de senso crítico, que eu considero ter sido esquecido – ou deturpado – em algum recanto da história do país. Porque parece que o senso crítico virou um monopólio das ideologias, conceituado de acordo com a linha de pensamento de determinados grupos. Exemplo prático: se o Monge dissesse que é contrário à greve e às manifestações, logo seria considerado partidário de um grupo político A. Porém, a partir do momento em que demonstrei uma opinião favorável a este contexto, muitos vão considerar que eu então sigo a linha do grupo B. Há os grupos C, D e E da vida, mas ultimamente a política nacional anda polarizada entre A e B, inevitavelmente. O que é uma pena.

A educação pública do país vai mal, e está pior ainda no Estado de São Paulo. O sucateamento do ensino é algo visível, não é preciso mostrar estatísticas para ilustrá-lo. Qual professor possui a motivação necessária para sair de casa e ir até a escola, dar aula para muitos que não estão interessados, com um material ruim, conviver diariamente com a violência e ainda ganhar uma miséria? Mas eu digo, há sim aqueles professores que encontram a motivação, e estes são verdadeiros heróis. Porque a culpa não é do professor, nem dos alunos, nem mesmo da própria escola. Por trás de tudo, há que tenha os interesses voltados para a precarização cada vez maior da escola pública, e que só tem a perder se ela começar a formar jovens bem informados, livres para pensar por si só, e dotados de um belo senso crítico. É aí que a coisa pega, porque serão estes jovens que, em número cada vez maior, irão contestar – e derrubar – cada sistema que oprime a população e o país. E estes não são poucos.