fev 222011
 

Querido Monge, já dizia a sabedoria popular: toda regra tem sua exceção. Se isto é uma regra, cadê a exceção? (Patrícia Alves)

Hehe, Paty e suas perguntas paradoxais. Não que o Monge esteja achando ruim, muito pelo contrário. Geralmente são as perguntas mais legais de se responder, mas isto também não é regra geral. Vejamos: toda regra tem uma exceção. Esta afirmativa em si é uma regra. Logo, deve possuir também uma exceção. E qual seria ela? Creio que algo do tipo “algumas regras, no entanto, não possuem exceção” caberia bem como exceção ao regulamento inicial. Mas se for assim, como saber qual regra possui exceção e qual não possui?

Talvez a questão limite-se ao âmbito pessoal. Cada um escolhe as regras de sua vida que podem abrir exceções ou não. Ou então são escolhidas pelo chefe, pela esposa, pela mãe… Regular a própria vida nem sempre é uma decisão pessoal. Agora, imagina o rolo que pode acontecer quando uma regra coletiva – uma lei, por exemplo – é individualmente interpretada como passível de exceções ou não. Vira até algo do tipo “cada um faz o que quer com a regra imposta”.

Hum, em que país vive-se das exceções da regra mesmo?




Confira também

coded by nessus

  One Response to “Excepcionalidade”

  1. Mto bom! hehehhe

 Leave a Reply

(requerido)

(requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>