jan 232011
 

Qual o futuro da “direita” no Brasil… DEM, PSDB, PR, entre outros… o PMDB??? (Isabella Rossetto)

Ora, a velha direita não agrada mais a ninguém. Quer dizer, só a ela mesma, como sempre. O povo brasileiro, que nunca se identificou muito com a classe política, começou a buscar outros modelos (em geral, palhaços de televisão e outras subcelebridades, infelizmente). Portanto, são perfeitamente cabíveis todas as conversas sobre mudanças de foco, refundações partidárias e afins.

Curioso que essa queda de moral da política de elite não foi responsabilidade da esquerda, por assim dizer. No Brasil, quem mais é de esquerda? Alguns partidos caricatos, alguns mais do que outros. O governo certamente não. Políticas sociais não são exclusividade das agendas de esquerda, muito menos associadas a incentivos ao mercado e ao consumismo desenfreado. Discordem o quanto quiser, porque o Monge não é mesmo analista político. É assim que vejo a coisa toda.

A direita brasileira, por sua vez, tornou-se amarga, retraída. Carrancuda perante um novo mundo liberal, da tecnologia da informação, dos cabelos coloridos e do amor livre responsável. Não é de se estranhar que não faça mais sucesso. Talvez os partidos citados pela leitora ressurjam das cinzas depois de um tempo, após uma recauchutada na aparência e nas idéias. Acho difícil que consigam agradar novamente, mas vale a pena esperar para dar risada depois. Vale lembrar também que três direitas viram para a esquerda, e vice-versa.

Há uma perspectiva inteira entre a esquerda e a direita, no entanto. E uma grande parte dos partidos brasileiros encontra-se em diversos pontos ao longo deste horizonte. Inclusive o último partido citado na pergunta da leitora Isabella. Mas há aqueles que chegam e procuram um lugar para sentar, e aqueles que chegam e sentam onde os outros mandam. Muitas vezes reclamando, mas sentam. Principalmente se os outros pagarem bem.




Confira também

coded by nessus

 Leave a Reply

(requerido)

(requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>