dez 232010
 

“Como é que o Papai Noel não se esquece de ninguém?” (Da canção natalina que todo mundo conhece)

Seja rico ou seja pobre, o velhinho sempre vem, não é isso? Em tempos em que até a grande mídia resolveu evocar a existência real do Papai Noel (para além da criação cultural da Coca-Cola), o Monge também quer elucubrar sobre o misterioso bom velhinho. Mas espere aí, a temática do Natal não era para ser sobre amor e compreensão, em homenagem ao aniversariante? Bem, já comentei por aqui que a festa de 25 de dezembro é muito antiga, tendo sido celebrada como aniversário de muitas outras divindades humanas. A data marca o fim do solstício de inverno no hemisfério norte, e tem a ver com renascimento, renovação, vida e morte, mudanças de era, cataclismas e afins. Mas isto é um assunto para outra oportunidade.

Nas histórias em quadrinhos argentinas Mafalda, de Quino, passadas nos anos 60-70, lembro das crianças comentando que eram os Três Reis Magos que traziam presentes para elas. Lembro também de histórias de pessoas mais velhas, nascidas na primeira metade do século passado, contando que, no Natal, crianças boazinhas ganhavam um presente do menino Jesus. Mas só as bem boazinhas mesmo, então era até normal uma criança não ganhar nada quando a festa chegava. Mas isto foi antes da aliança comercial entre o consumismo e os direitos da criança, que se transformaram em uma lógica politicamente correta de que as crianças não devem receber tratamento diferenciado por motivo nenhum, e isso inclui também ganhar um presente para não passar vergonha perto dos coleguinhas.

De qualquer forma, o fato é que a simbologia da data foi bruscamente alterada conforme o capitalismo tornou-se bem sucedido. E nada mais adequado à ideologia do consumo do que a figura de um ser mágico que dá presentes para todo mundo, especialmente crianças. E lógico, cabe aos pais, ricos ou pobres, comprar os presentes de seus pimpolhos e fingir que foram trazidos pelo Papai Noel. Isto quando a criança não é esperta o suficiente para sacar que, já que Natal é época de dar e ganhar presentes, ela tem que ganhar um presente do bom velhinho e outro dos pais. E assim todos ficam felizes, principalmente o mercado.




Confira também

coded by nessus

 Leave a Reply

(requerido)

(requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>