fev 152010
 

Essa frase tipicamente expelida por todos os artistas internacionais lembrou-me do livro que estou relendo para o meu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), A Nova Era e a Revolução Cultural de Olavo de Carvalho. Na página 35, ele diz: “Não há meio mais seguro de tornar provinciano um povo do que persuadi-lo de que ele é o centro do mundo”.

A forma mais didática – e engraçada – que ilustra a situação deu-se no desenho dos Simpsons (há alguns anos atrás) no segundo episódio da 14ª temporada, “How I Spent My Strummer Vacation” onde Homer Simpson se torna roadie dos Rolling Stones e, em determinado momento (não lembro muito bem, faz tempo que vi) Mick Jagger diz que em todas cidades e países que visita ele tem de dizer que aquele lugar é o melhor do mundo. Homer, na sua ignorância impagável diz: “Então quer dizer que Springfield não é o melhor lugar do mundo como você disse?”. Jagger, de sorriso amarelo diz: “Hehe, que isso, Springfield é o melhor lugar do planeta!”. “Ah bom” diz Homer aliviado.

Voltando a realidade, será que com todos os problemas que o nosso País vive, alguém, mesmo que por algum momento consegue de fato acreditar no que esses artistas falam? Ou isso nada mais é que uma massagem do ego provinciano necessário a todo povo com complexo de inferioridade como o nosso?

Pior de tudo: a imprensa daqui reforça tudo isso. Pode ser em uma entrevista com um guia das montanhas do Nepal, que o cretino brasileiro que lá vai entrevistá-lo faz a maldita pergunta: “O que acha do Brasil?”.

Quando respondem o que realmente pensam, a nossa gloriosa mídia faz o papel de Homer Simpson. Mesmo porque,  de fato nenhum lugar do mundo é como o Brasil. Em qualquer lugar civilizado as opiniões seriam aceitas, mesmo que negativas.




Confira também

coded by nessus

 Leave a Reply

(requerido)

(requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>