jan 192010
 

(Publicado originalmente na edição “8″, em julho de 2009, segunda quinzena)

Grande sábio!
Como podemos explicar a olhadela do Obama na bunda da brasileira de 17 anos? Será que a Michelle é uma espécie de subprime e não oferece garantias suficientes? (Raul Ramos)

Primeiramente, devemos levar em conta nessa questão a valorização dos produtos nacionais. Obama nada mais fez do que demonstrar o interesse natural, denotada da clássica política externa dos EUA, na abundância das riquezas brasileiras. A carismática primeira-dama de Washington há muito deixou de ser uma simples subprime, já que ambos – ela e o marido – representam a salvação da Geopolítica do Século XXI, principalmente da desgastada imagem de seu país perante o resto do mundo. No entanto, não podemos nos esquecer da tendência dos presidentes democratas em realizar investimentos de risco para além das cercas da Casa Branca. Basta nos lembrarmos de John Kennedy e, mais recentemente, de Bill Clinton.
O vídeo completo da cena quase inocenta Obama, pois a olhadela na direção da brasileira deu-se em uma fração de segundo enquanto ele auxiliava a jovem representante dos EUA a aproximar-se para a foto oficial. Um deslize, ou mesmo uma coincidência, diriam os mais afoitos defensores da honra do presidente pop. Ao seu lado, porém, outro líder mundial mostrou-se menos discreto. Com a mão na frente do rosto, mal contendo um sorriso maroto, Nicolas Sarkozy representava todo o apreço pelo intercâmbio cultural entre Brasil e França que vem sendo fomentado nos últimos anos. E olha que ele possui um fundo de garantia invejável, na forma de uma bela modelo italiana.

 Leave a Reply

(requerido)

(requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>